indústria têxtil sustentável

Uma indústria têxtil sustentável: saiba porque aderir a esse modelo

Programa Supera prova que é possível ter uma indústria têxtil sustentável

Por Meire Tranjan

Sim, é possível ter uma indústria têxtil sustentável. As transformações digitais provocaram mudanças significativas no comportamento do consumidor, como por exemplo o modo como se relaciona, como faz negócios e até mesmo em como se veste.

Consequentemente, a indústria da moda se viu diante de um outro cliente, mais consciente e que exige do mercado uma nova postura ao produzir suas roupas.

Repensar como produzimos e descartamos nosso lixo é urgente e uma necessidade do setor. Portanto, ficamos felizes ao conhecer e comprovar o sucesso do programa Supera, um negócio social idealizado em Curitiba (PR) que deu certo e ganha cada vez mais espaço.

O exemplo do projeto Supera

Criado em 2016, o programa Supera tem a missão de capacitar pessoas em vulnerabilidade social através de oficinas de costura e estamparia. Além disso, o projeto transforma alunos em produtores remunerados, e desta forma, gera renda.

O mais importante destacar é que isso é possível porque os alunos que atingem desempenho adequado nas modalidades oferecidas pelo Supera, podem se tornar produtores certificados dos artigos e brindes fabricados no programa, com possibilidade de renda por produção.

Além de oferecer a infraestrutura, o Supera assume a responsabilidade de venda dos produtos confeccionados pelos alunos. Como resultado, a sustentabilidade é promovida e ainda ajuda financeiramente quem mais precisa.

Produtos da indústria têxtil sustentável

O projeto tem ainda a preocupação com o meio ambiente. Quatro das seis linhas de produtos desenvolvidos pelos alunos do projeto, utilizam materiais reciclados como matéria prima:

  • EcoBanner: bolsas e acessórios feitos a partir do reaproveitamento de lonas vinílicas publicitárias;
  • Linhas EcoCar e EcoFashion: reutilizam resíduos da indústria automotiva, como tecidos de bancos e cintos de segurança;
  • Linha EcoTrapo: reaproveita retalhos de tecido da indústria têxtil para confecção de
  • estopas para uso industrial.

Evoluir das palavras para ações

Em relatório publicado pelas consultorias Future Impacts e 4CF, a pedido do Instituto C&A, pesquisadores apontam que é impossível alcançar um impacto positivo no meio ambiente tendo em vista as atuais estratégias da indústria.

O que podemos fazer para mudar isso? Em primeiro lugar, o portfólio de produtos verdes e sustentáveis do programa Supera mostra que é possível trilharmos um caminho em que inovação e sustentabilidade caminhem lado a lado.

Na última edição do Febratex Summit acompanhamos exemplos de sustentabilidade que já são praticados pelo mercado.

No entanto, um dos principais desafios neste contexto ainda é manter o controle dos processos produtivos. Como por exemplo o desperdício de matéria-prima, a qualidade do produto produzido, a produtividade etc.

Para Kacper Nosarzewski, sócio-executivo da 4CF e um dos autores do relatório, com os esforços certos, nós podemos fazer a mudança acontecer no setor têxtil até o ano de 2035. “Mas é preciso evoluir das palavras para as ações, agora”, completa.

Enquanto isso, para já colocar algumas ideias em prática, confira cinco dicas simples para tornar sua empresa mais sustentável.

E se quiser ficar por dentro de outros exemplos de projetos sustentáveis na indústria têxtil, como o programa Supera, acompanhe nossos canais no Facebook no Instagram e LinkedIn.

Nenhum comentário.

Deixe seu Comentário

Não perca mais nenhum conteúdo!

Cadastre-se em nosso blog e comece a receber conteúdos fresquinhos sobre indústria de confecção em seu e-mail