5 dicas ideais para acabar com o estoque parado na indústria de confecção

7 dicas ideais para acabar com o estoque parado na confecção

eBook 5 passos para evitar o excesso ou a falta de matéria-primaPowered by Rock Convert

Dentro de qualquer empresa, manter os produtos em movimento é sinal de um bom desempenho. Quanto mais pedidos saem, mais o estoque pode ser renovado e mais dinheiro circula, o que é sempre algo positivo. O problema começa quando esse movimento para e alguns produtos ficam sentados no seu estoque por meses a fio.

Estoque parado é sinônimo de perda de dinheiro, é simples assim. Esse tipo de problema prejudica a empresa de várias formas, com todos os pontos afunilando para um mesmo cenário de saúde financeira delicada.

As consequências vão do endividamento à baixa liquidez e mesmo a perda dos produtos, que podem ter influência de sazonalidade, pertinência e validade. Esses fatores impedem que a empresa cresça e o grau de perigo pode, em casos mais graves, até levá-la a falir.

Se o estoque parado é um problema comum na sua empresa, você precisa aprender a controlá-lo e diminuí-lo. Para te ajudar a evitar esse tipo de prejuízo, separamos algumas dicas que vão contribuir com essa missão. Confira a seguir!

1. Facilite a forma de pagamento para seus clientes

O fluxo de caixa é um dos elementos mais importantes de uma empresa. No entanto, para que ele funcione, é importante facilitar o pagamento dos clientes, do recebimento ao parcelamento. Se alguém entra na sua loja, não pode levar nada, a menos que tenha um método de pagamento adequado.

Se você aceita poucos formatos de pagamento, como apenas dinheiro ou um número limitado de bandeiras de cartões, considere expandi-los para adotar mais alternativas. Existem várias formas de receber o valor dos produtos, sendo o dinheiro e o cartão as formas mais comuns — mas longe de serem as únicas.

É verdade que, para alguns, é necessário pagar uma taxa, o que afasta alguns empreendedores. Porém, se você comparar o investimento com o total de clientes que é obrigado a recursar, logo as contas compensam.

Considere também aceitar parcelamentos ou expandir a quantidade de parcelas atuais em cada compra. Isso abre oportunidade para que muitas pessoas façam mais negócios com você. Principalmente se os seus produtos tiverem valor de mercado alto, é essencial facilitar ao máximo a vida do cliente!

2. Faça um relatório de controle de estoque com frequência

Quando uma empresa começa a crescer, é normal que um empreendedor comece a ter dificuldade para acompanhar tudo que acontece. A questão aqui não é “torcer para nada dar errado”, mas sim colocar tudo na ponta do lápis.

É muito importante ter um controle do seu estoque para evitar o estoque parado. Saber quantas peças, tecidos e matérias-primas que estão disponíveis é fundamental para programar as vendas e campanhas de atração.

Se você não tem esse hábito, comece organizando o estoque e quantificando todos os elementos que precisam circular, além de saber as peças novas que chegam. Controlar o que entra e sai é fundamental para manter a saúde financeira da empresa estável. Além disso, ter um sistema que possa gerir esse fluxo é uma ótima dica adicional!

3. Crie promoções

Nada mais atrativo para o consumidor do que preços especiais e descontos de liquidação! Essa é uma estratégia bastante eficaz para gerar a rotatividade de peças paradas. Especialmente no caso de produtos sazonais, como roupas que seguem tendências de moda, as promoções são uma maneira de renovar o estoque e evitar prejuízos com tributação.

Mas cuidado: evite descontos muito altos para que os lucros se mantenham! Uma dica é promover preços em compras progressivas, de acordo com a quantidade de peças adquiridas.

Existe, ainda, uma diferença entre promoção e liquidação. Enquanto a primeira é mais interessante para divulgar coleções e produtos novos, a liquidação é, de fato, um atrativo para o giro de mercadorias de estoque parado.

4. Mantenha um estoque mais enxuto

“Agilidade” e “flexibilidade” são as palavras de ordem no mercado atual. Muitos negócios de grande potencial acabam ficando com um estoque parado simplesmente por se excederem nos volumes, o que custa em manutenção do espaço e talvez em perdas, como já explicamos.

Em vez de ter muitos excedentes ou mesmo uma quantidade fixa de cada item do estoque chegando todo mês, o ideal é ter o mínimo necessário para atender à demanda do público. E se for um produto que você consiga repor com alguma facilidade, basta preencher mais alguns pedidos cada vez que ficar sem nada no estoque.

Apenas tome cuidado para não exagerar e chegar ao outro extremo: a quebra do ponto de vendas. Se não houver nada nas prateleiras, você também não vai fechar nenhuma venda naquele dia. Não até repor seu estoque.

5. Aprenda o máximo possível sobre seu público-alvo

Boa parte do trabalho de um empreendedor é saber o que seus clientes procuram e como pode atender melhor a estas demandas. Infelizmente, muitos acabam apenas seguindo mais ou menos o que acreditam que funciona, sem pensar muito a respeito do que os clientes querem. Isso, claramente, é um grande erro.

Se você quer montar uma campanha ou melhorar a qualidade do seu trabalho, precisa aprender o que seus clientes querem. Para isso servem as pesquisas de mercado e o feedback do seu público.

Quanto mais você aprender, mais dados úteis terá para se planejar. Por exemplo, saber quais redes sociais são mais acessadas, quais são as qualidades que eles buscam em seus produtos, etc. Isso aumenta o número de vendas e evita que você fique com um estoque parado por muito tempo.

6. Invista na divulgação da sua marca

Apenas realizar uma liquidação não adianta se você não fazê-la chegar ao seu público. Para isso, é importante fazer uma divulgação adequada, que vai de uma vitrine atrativa a anúncios nas mídias digitais. Uma marca mais forte é sempre mais eficaz.

No mostruário, preze pelas peças mais instigantes e combine looks que despertem o desejo do consumidor, apostando naquilo que precisa de giro rápido. Lembre-se de que o visual é a base para um bom marketing! Especialmente quando a intenção é alcançar o público no cara a cara, direto no ponto de venda.

As redes sociais também são um ótimo elemento para alcançar o seu consumidor, principalmente se você possui um e-commerce. Em tempos de engajamento digital, é na internet que a exposição está mais potencializada. Um site apropriado e outras estratégias de marketing digital são sempre importantes na divulgação de ofertas e descontos.

7. Adote um ERP especializado

Uma última dica: um sistema ERP especializado pode potencializar todas as opções anteriores. Uma plataforma especializada permite realizar controle de valores, peças, mostruário, estoque e muito mais.

Além de manter todas as informações em um único lugar, o ERP ajuda a manter a organização dos dados e permite localizar mais facilmente as informações, centralizando-as. Mantém-se o controle completo de pedidos, compras de materiais, fichas de produtos, distribuição, vendas, faturamento etc. Outra vantagem é que o sistema funciona pela nuvem, proporcionando segurança em relação à perda de informações.

No fim do dia, saber como evitar o estoque parado é essencial para evitar prejuízos e elevar a sua rentabilidade. Esse controle tem função vital nos resultados, afetando a saúde da empresa a curto, médio e longo prazos.

Este artigo foi útil para você? Quer continuar recebendo mais novidades? Então curta nossa página no Facebook e acompanhe tudo em primeira mão.

Apresentação IndustWeb Sistema para ConfecçãoPowered by Rock Convert
Nenhum comentário.

Deixe seu Comentário

Não perca mais nenhum conteúdo!

Cadastre-se em nosso blog e comece a receber conteúdos fresquinhos sobre indústria de confecção em seu e-mail